Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Visita à Fábrica da Ciência Viva

No antigo edifício das moagens, encontra-se um dos projectos da Universidade de Aveiro denominado Fábrica da Ciência Viva.


Este centro tem como principal objectivo a desmistificação da ciência através de 4 componentes: diversificação, informalidade, motivação, e choque.

  • Diversificação – para além deste não se resumir só à ciência, cada visitante pode também escolher o que quer fazer neste centro.
  • Informalidade – lá, tratam as pessoas de igual modo, adaptando apenas o discurso à idade e ao tipo de cada um.
  • Motivação – tentam despertar o interesse para a ciência 
  • Choque – tentam captar a atenção dos visitantes, demonstrando que a ciência está presente até nas coisas mais banais.

No dia 17 de Outubro, pelas 10 horas e 30 minutos, visitámos as suas instalações com o objectivo de contactarmos de perto com um dos mais prestigiados projectos da cidade.


Tivemos o privilégio de ser acompanhados pelo Dr Manuel Valença, que começou por nos explicar que a Fábrica não pretende fornecer respostas para a ciência: pelo contrário, pretende suscitar mais perguntas por parte dos visitantes, despertando a sua curiosidade.

 

Como pudemos observar ao longo da nossa visita, este espaço tem lugar não só para a ciência pura, mas também para a ciência ligada às artes.

 

Em primeiro lugar fomos informados que neste centro se realizam workshops variados, que visam ir de encontro às preferências de cada um.

 

Ficámos a saber que a fábrica ainda é um projecto em desenvolvimento, e à medida que se expande vão-se construindo mais salas que vão albergar cada vez mais exposições.

 

Numa primeira sala, encontravam-se vários jogos e aplicações científicas, muito simples, sobre as quais posteriormente as pessoas interessadas poderiam procurar informações num "quiosque".

 

 
 

 

 

Quando estávamos preparados para começar a explorar as outras salas, fomos surpreendidos por um grupo de crianças que diziam entusiasmadas:

- Isto é “muita” fixe!!!

Contudo, ao entrarem numa sala, o entusiasmo deu lugar ao silêncio e à concentração.

Seguimos para essa mesma sala, onde nos deparámos com um simples laboratório onde ocorrem frequentemente experiências como: extracção de DNA, criação de Pegamonstros, e análise da cor da luz.

 



Passámos depois para uma sala multifunções, onde se podem ver filmes a 3 dimensões (3D) como “O interior da célula” e “O fundo do mar”, dos quais o primeiro ganhou o prémio de revelação científica há alguns anos.

 

 

De seguida visitamos um espaço dedicado a robótica, onde pudemos observar robôs em acção, fazendo diversas coisas.


 


 


Vimos também uma sala dedicada à nanotecnologia. Foi-nos explicado que, ao contrário de outros países europeus, Portugal ainda se está a habituar a este conceito inovador.

Soubemos também que um dos prémios Nobel da Física foi atribuído a Albert Fert e Peter Grunsberg, pelo seu trabalho com a nanotecnologia.

 

Visitámos uma sala dedicada as crianças, onde se contam histórias e se fazem jogos, todos relacionados com ciência mas apropriados para os mais pequenos.




Vimos também uma exposição denominada "Aprender a Brincar" onde, também no âmbito da infância, observamos que existe ciência até nos brinquedos, neste caso brinquedos indianos.

 



Por fim vimos, através de um vidro, a cozinha. Nela, os visitantes podem fazer pão ou mousse que depois podem facilmente levar para casa.

 

Concluímos assim que a Fábrica da Ciência Viva é um espaço para todas as idades que pode e deve ser visitado, tanto a nível académico como por famílias que pretendam passar um fim-de-semana diferente e muito dinâmico!


 

abertura ao público
3ª a 6ª feira 10h00 >18h00
sábados, domingos, feriados e durante o mês de Agosto 11h00 > 19h00
encerra às 2ª feiras


Para mais informações consultar o site: http://www.ua.pt/fabrica



Legenda das fotografias:

1ª: Painéis identificativos do espaço no seu exterior. *
2ª, 3ª, 4ª e 5ª: Sala de diversas aplicações e projectos científicos. Nas imagens da esquerda, encontra-se o Sr. Manuel Valença. *

6ª: Grupo de crianças no laboratório. *

7ª: Sala multifunções. *

8ª, 9ª, 10ª e 11ª: Robôs e as suas diferentes actividades. *

12ª: Sala dedicada às crianças. *

13ª: Exposição "Aprender a Brincar". *

* Fotografia tirada por nós.


tags:
publicado por madeinaveiro às 20:02
link do post | comentar | favorito
|

{visitas

{Participa!


Get your own Poll!

{mais sobre nós

{pesquisar

{Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

{posts recentes

{ Ponto de situação:

{ Um dia no Parque!

{ 11 de Maio, no Parque Inf...

{ Dinamizar o Parque por um...

{ Video de apresentação

{ Regresso às Cidades Criat...

{ Avaliação de AP do 2º Per...

{ AUTO AVALIAÇÃO

{ Visita à SIMRIA...

{ Trilho do Parque Municipa...

{arquivos

{ Maio 2008

{ Abril 2008

{ Março 2008

{ Fevereiro 2008

{ Janeiro 2008

{ Dezembro 2007

{ Novembro 2007

{ Outubro 2007

{tags

{ todas as tags

{links

{pesquisar

blogs SAPO

{subscrever feeds