Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Energia Eólica em Aveiro

"O Porto de Aveiro recebe, hoje, a assinatura do contrato entre o Governo e a Ventinveste, uma cerimónia de atribuição da licença de produção de energia eólica, que será presidida pelo ministro da Economia, Manuel Pinho.
Esta concessão permitirá ao agrupamento liderado pela Galp Energia produzir 400 MW de electricidade a partir do vento.

A escolha do Porto de Aveiro para o arranque desta concessão deve-se ao facto de ser uma das localizações previstas pela Ventinveste para instalar uma das suas três fábricas de equipamentos, para além de Viseu e Porto.
Para além da Galp Energia, com uma participação de 34%, o consórcio tem como accionistas de referência o grupo de metalomecânica Martifer (33%) e pela também empresa nacional de energias renováveis Enersis (30%).
A Repower Systems, um dos produtores líderes mundiais de turbinas eólicas, tem um por cento e Efacec, fabricante português de componentes eléctricos, 2 por cento.

O agrupamento Ventinveste pretende criar 1.327 novos postos de trabalho com o seu cluster industrial para o sector das energias renováveis.

O investimento global (em parques e unidades fabris) a realizar agora pelo agrupamento Ventinveste é superior a 526 milhões de euros. Deste montante, cerca de 460 milhões de euros destinam-se à construção dos parques eólicos e 66,3 milhões é o investimento previsto para a criação da unidade industrial."

Fonte: Link
 
tags:
publicado por madeinaveiro às 15:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 25 de Outubro de 2007

Visita à Fábrica da Ciência Viva

No antigo edifício das moagens, encontra-se um dos projectos da Universidade de Aveiro denominado Fábrica da Ciência Viva.


Este centro tem como principal objectivo a desmistificação da ciência através de 4 componentes: diversificação, informalidade, motivação, e choque.

  • Diversificação – para além deste não se resumir só à ciência, cada visitante pode também escolher o que quer fazer neste centro.
  • Informalidade – lá, tratam as pessoas de igual modo, adaptando apenas o discurso à idade e ao tipo de cada um.
  • Motivação – tentam despertar o interesse para a ciência 
  • Choque – tentam captar a atenção dos visitantes, demonstrando que a ciência está presente até nas coisas mais banais.

No dia 17 de Outubro, pelas 10 horas e 30 minutos, visitámos as suas instalações com o objectivo de contactarmos de perto com um dos mais prestigiados projectos da cidade.


Tivemos o privilégio de ser acompanhados pelo Dr Manuel Valença, que começou por nos explicar que a Fábrica não pretende fornecer respostas para a ciência: pelo contrário, pretende suscitar mais perguntas por parte dos visitantes, despertando a sua curiosidade.

 

Como pudemos observar ao longo da nossa visita, este espaço tem lugar não só para a ciência pura, mas também para a ciência ligada às artes.

 

Em primeiro lugar fomos informados que neste centro se realizam workshops variados, que visam ir de encontro às preferências de cada um.

 

Ficámos a saber que a fábrica ainda é um projecto em desenvolvimento, e à medida que se expande vão-se construindo mais salas que vão albergar cada vez mais exposições.

 

Numa primeira sala, encontravam-se vários jogos e aplicações científicas, muito simples, sobre as quais posteriormente as pessoas interessadas poderiam procurar informações num "quiosque".

 

 
 

 

 

Quando estávamos preparados para começar a explorar as outras salas, fomos surpreendidos por um grupo de crianças que diziam entusiasmadas:

- Isto é “muita” fixe!!!

Contudo, ao entrarem numa sala, o entusiasmo deu lugar ao silêncio e à concentração.

Seguimos para essa mesma sala, onde nos deparámos com um simples laboratório onde ocorrem frequentemente experiências como: extracção de DNA, criação de Pegamonstros, e análise da cor da luz.

 



Passámos depois para uma sala multifunções, onde se podem ver filmes a 3 dimensões (3D) como “O interior da célula” e “O fundo do mar”, dos quais o primeiro ganhou o prémio de revelação científica há alguns anos.

 

 

De seguida visitamos um espaço dedicado a robótica, onde pudemos observar robôs em acção, fazendo diversas coisas.


 


 


Vimos também uma sala dedicada à nanotecnologia. Foi-nos explicado que, ao contrário de outros países europeus, Portugal ainda se está a habituar a este conceito inovador.

Soubemos também que um dos prémios Nobel da Física foi atribuído a Albert Fert e Peter Grunsberg, pelo seu trabalho com a nanotecnologia.

 

Visitámos uma sala dedicada as crianças, onde se contam histórias e se fazem jogos, todos relacionados com ciência mas apropriados para os mais pequenos.




Vimos também uma exposição denominada "Aprender a Brincar" onde, também no âmbito da infância, observamos que existe ciência até nos brinquedos, neste caso brinquedos indianos.

 



Por fim vimos, através de um vidro, a cozinha. Nela, os visitantes podem fazer pão ou mousse que depois podem facilmente levar para casa.

 

Concluímos assim que a Fábrica da Ciência Viva é um espaço para todas as idades que pode e deve ser visitado, tanto a nível académico como por famílias que pretendam passar um fim-de-semana diferente e muito dinâmico!


 

abertura ao público
3ª a 6ª feira 10h00 >18h00
sábados, domingos, feriados e durante o mês de Agosto 11h00 > 19h00
encerra às 2ª feiras


Para mais informações consultar o site: http://www.ua.pt/fabrica



Legenda das fotografias:

1ª: Painéis identificativos do espaço no seu exterior. *
2ª, 3ª, 4ª e 5ª: Sala de diversas aplicações e projectos científicos. Nas imagens da esquerda, encontra-se o Sr. Manuel Valença. *

6ª: Grupo de crianças no laboratório. *

7ª: Sala multifunções. *

8ª, 9ª, 10ª e 11ª: Robôs e as suas diferentes actividades. *

12ª: Sala dedicada às crianças. *

13ª: Exposição "Aprender a Brincar". *

* Fotografia tirada por nós.


tags:
publicado por madeinaveiro às 20:02
link do post | comentar | favorito

Visita ao Diário de Aveiro e estúdio de rádio Aveiro FM

   

  

        
No passado dia 16 de Outubro, o grupo deslocou-se à redacção do Diário de Aveiro e ao estúdio da Aveiro FM.
            
Tivemos o privilégio de ser recebidos pela jornalista Sandra Simões, que nos orientou nesta visita, dando-nos a conhecer de perto o funcionamento, as estratégias da redacção e as etapas de trabalho.
 
Redacção do Diário de Aveiro:
 
-
 
Primeiramente, informaram-nos que o Diário de Aveiro é o único jornal diário do distrito.
 
-
 
 
     
 
-
 
Quanto ao trabalho jornalístico, este funciona como um ciclo composto por três partes: redacção, paginação e, finalmente, impressão. Deste modo nestas diferentes fases, existem três sectores com pessoas especializadas em cada uma das áreas.
           
Neste jornal cada jornalista não tem um tema específico à excepção dos de desporto.
 
Em relação à informação em si, esta aparece sempre com uma imagem de forma a tornar a notícia mais apelativam, como em qualquer jornal.
 
Relativamente à sua estrutura externa, a impressão global é a preto e branco, sendo apenas a primeira e última página a cores à excepção das páginas com publicidade. Nestas, a impressão a cores é paga pelos próprios publicitários, aparecendo esta sempre em baixo.
 
  • O que chega à secção da impressão são apenas esboços que incluem as notícias e publicidades que irão aparecer no dia seguinte.
 

 
 
Estúdio Aveiro FM:
 
-
 
Quanto à rádio não nos foi possível assistir a nenhuma emissão em directo mas tivemos a oportunidade de explorar o espaço. Este era composto por dois estúdios principais: um estúdio para o directo e outro para as gravações, onde a voz, música e os efeitos são organizados no computador e arranjados para posteriormente serem emitidos – Edição. Este método pode também ser utilizado, para gravações de entrevistas, quando a pessoa entrevistada não se encontra disponível para o directo.
 
-
 
   
-
    
No âmbito do concurso, perguntámos à jornalista Sandra Simões, o que mudaria em Aveiro, ao que esta respondeu “o trânsito”.
 
A nossa visita foi posteriormente publicada, no Diário de Aveiro do dia 18 de Outubro:
 
 

 

 
 Para mais informações consultar os sites: http://www.diarioaveiro.pt  e http://www.aveirofm.net
 
Legenda das imagens:
-
1ª e 2ª : Sala de Redacção do Diário de Aveiro
3ª: Esboço dos Anúncios de 14 de Outubro
4ª e 5ª : Estudios da Aveiro FM
6ª: Notícia sobre a nossa visita
 
tags:
publicado por madeinaveiro às 11:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2007

Uma pequena viagem pela Feira de Artes & Ofícios Tradicionais...

Um elemento do grupo teve a oportunidade de vaguear pela praça Dr. Joaquim Melo Freitas, no domingo (dia 14/10)  onde encontrou uma amostra de artesanato bastante diversa. Desde a pintura típica Aveirense até ao presunto e queijo que despertava o apetite.

Esta espécie de feiras leva-nos a não pensar nas máquinas e no que elas produzem, mas sim no que o Homem é capaz de fazer sem elas.

 

A Feira de Artes & Ofícios Tradicionais realiza-se uma vez por mês, no segundo domingo. Por isso, se tiverem oportunidade de "dar uma espreitadela", podem ir no próximo dia 11 de Novembro à praça Dr. Joaquim Melo Freitas, aproveitando para dar uma passeio pelo Rossio e à ida, comer uns ovinhos moles !

 

Aqui vai uma pequena amostra:

 

    

 

     

tags:
publicado por madeinaveiro às 21:28
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Outra Perspectiva

A cidade de Aveiro vista através do Google Earth.



tags:
publicado por madeinaveiro às 22:17
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

As Melhores cidades portuguesas - Aveiro em 4º no ranking

“Olhamos para as cidades e podemos ver-nos a nós próprios enquanto agentes de mudança. Está lá o melhor e o pior de que somos capazes. Uma boa parte da nossa identidade como país está inscrita nas pedras dos monumentos, nas paredes das casas que habitamos ou nas fachadas dos prédios onde trabalhamos. O tema do urbanismo ainda não entrou na esfera das nossas preocupações e muito menos na agenda dos políticos, pois não faz ganhar ou perder eleições.”

in EXPRESSO


Cada cidade recebeu uma pontuação de 0 a 100 em cada critério de ponderação. Feitas as contas, registaram-se alguns empates, pelo que o «ranking» chega apenas ao 40º lugar.


Critérios de ponderação:

  • Acessibilidades
  • Sinalética
  • Fluidez de Tráfego
  • Oferta Cultural
  • Espaços Verdes
  • Qualidade Urbanística
  • Comércio
  • Relação com a água e a paisagem
  • Equipamentos Desportivos
  • Estacionamento
  • Segurança
  • Animação Nocturna
  • Alojamento Turístico
  • Restauração
  • Equipamentos Sociais
  • Património
  • Governança e Cidadania
  • Capacidades de atracção estudantil
  • Desempenho Económico
  • Qualidade dos espaços públicos

Classificações:

1º Lisboa (1305)

2º Guimarães (1275)

3º Évora (1230)

3º Porto (1230)

4º Aveiro (1220)

5º Angra do Heroísmo (1210)

5º Coimbra (1210)

6º Ponta Delgada (1175)

7º Vila Real (1170)

8º Braga (1165)

9º Beja (1155)

10º Figueira da Foz (1145)

10º Vila do Conde (1145)


Assim, Aveiro para além de ocupar uma boa posição no ranking, é classificada como o melhor equilíbrio paisagístico em todo o país.


Ver Link:  http://www.youtube.com/watch?v=7AJ7opoznWs

Como cidade ambiciosa e como grupo ambicioso que também somos, não nos vamos contentar com esta boa clasificação e iremos, o grupo e toda a população da cidade tentar ajudar a nossa cidade a progredir.

tags:
publicado por madeinaveiro às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Aveirenses ilustres

Começou hoje o Ciclo de Conferências organizado pela câmara de Aveiro intitulado: "Aveirenses Ilustres"; este prolongar-se-à até ao dia 19 de Maio. As sessões decorrerão das 18.30 às 19.30 horas, no Museu da Cidade, onde serão homenageados alguns aveirenses quie se destacaram pelo seu contributo a Aveiro.

 

                                     

 

Alguns membros do grupo do projecto "Made in Aveiro" estiveram lá e o homenageado de hoje foi o Dr. Alberto Souto :

 

"Alberto Augusto Simões Souto Ratola nasceu no Bonsucesso a 23 de Julho de 1888, filho de Manuel Germano Simões Ratola e de Rufina Amália da Gama Souto.
Frequentou o Seminário de Coimbra em 1898, onde teve por mestres D. João Evangelista Lima Vidal, Eugénio de Castro e Júlio Henriques. Nesse mesmo ano iniciou a sua actividade como publicista, tendo escrito artigos para os jornais A Vitalidade e Nauta

Em 1905 abandonou o seminário e passou a frequentar os liceus do Porto e de Aveiro, onde foi eleito presidente da Academia. Em 1906 proferiu a sua primeira conferência pública intitulada Paz, Pátria e Iberismo

Ainda durante esse ano iniciou uma intensa propaganda republicana e, aquando da instauração da República, foi nomeado Administrador do Conselho de Estarreja. Em 1911, fundou o jornal A Liberdade após ter pertencido ao núcleo de fundadores de O Democrata

No decurso desse mesmo ano foi eleito membro da Comissão Distrital Republicana e deputado por Aveiro à Assembleia Nacional Constituinte (1911-1915) onde se bateu por causas aveirenses, como a regulamentação da pesca do bacalhau, a reforma do ensino técnico e as obras da barra. Em 1919 concluiu a licenciatura em Direito na Universidade de Coimbra. Em 1920 iniciou a sua actividade como advogado. 

Nesse mesmo ano fundou, juntamente com Máximo Júnior e Lívio Salgueiro, o Banco Regional de Aveiro que dirigiu até 1928 e que teve por objectivo fomentar a economia regional. Em 1921, com Homem Cristo, republicanos e monárquicos, fez parte do movimento Aliança Regionalista que defendia a concretização das obras da barra e que conduziu ao parlamento individualidades como Jaime Duarte Silva e Homem de Cristo. 

Em 1913 foi um dos organizadores do Congresso Republicano em Aveiro. Em 1919 participou activamente como republicano contra a Monarquia do Norte. O seu reconhecido valor permitiu-lhe ocupar cargos como o de Presidente da Associação Comercial e Industrial de Aveiro, em 1920; o de Presidente do Senado Municipal, onde apoiou a candidatura de Lourenço Peixinho para o executivo camarário, e o de director do Museu Regional de Aveiro em 1925. Homem ávido pelo saber, dedicou-se à pesquisa arqueológica e ao estudo da geologia da região, tendo criado também uma Secção de Arqueologia Pré-histórica e Proto-histórica no Museu de Aveiro. Em 1952 criou o volume Aveiro da colectânea Arte Em Portugal. Em 1957 foi nomeado presidente da Câmara Municipal de Aveiro por indicação do governador civil, Francisco Vale Guimarães. Morreu em 1961."
 
(mais tarde iremos por aqui as fotos da conferência de hoje)
.
E, acompanhando o contexto do nosso blog aqui vai um texto redigido pelo próprio Alberto Souto sobre a sua e nossa cidade:
.
.
"Há em Aveiro um encontro misterioso - no ar, na luz, no céu, no verde das águas, no riso das crianças, no donaire helénico das mulheres, na dolência das àguas, no cheiro da maresia, na sedução das planuras, nas cores dos poentes - que envolve, inebria, perturba, arrasta e inutiliza para as obras de rigoroso labor mental e só nos torna poetas, boémios, românticos e sonhadores!"
 
 
 
Caso queiram frequentar as seguintes conferências aqui vai o calendário:
 
 
  • Alberto Souto por Luís Souto da Universidade de Aveiro-15 de Outubro 
  • António Gomes da Rocha Madahil por Luís Filipe Sampaio Camejo-29 de Outubro 
  • José Estêvão por José Tengarrinha da Universidade Nova-19 de Novembro  
  • Mário Duarte por Manuel Alegre-10 de Dezembro 
  • Antónia Rodrigues por Regina Tavares da Silva da Universidade Nova de Lisboa-7 de Janeiro 
  • José Ferreira Pinto Basto e Gustavo Ferreira Pinto Basto pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal-21 de Janeiro 
  • Padre Fernando Oliveira pelo Capitão de Mar e Guerra António Manuel Fernandes da Silva Ribeiro do Conselho Consultivo e Científico do Centro de Estudos do Mar-4 de Fevereiro 
  • Princesa Santa Joana e Infante D. Pedro por. Saúl António Gomes da Universidade de Coimbra-18 de Fevereiro 
  • João Afonso de Aveiro por João Paulo Oliveira e Costa da Universidade Nova de Lisboa-3 de Março 
  • João Jacinto de Magalhães por Isabel Malaquias da Universidade de Aveiro-17 de Março
  • José Luciano de Castro por Fernando José Grave Moreira-31 de Março 
  • Lourenço Simões Peixinho por Rosa Maria Oliveira-14 de Abril 
  • Luís Gomes de Carvalho e Von Haff por Comandante de Mar e Guerra José Rodrigues Pereira do Museu da Marinha-28 de Abril
  • Vale de Guimarães pelo Gaspar Albino e Gilberto Nunes-19 de Maio
 
 

 


tags:
publicado por madeinaveiro às 22:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Queres ser cientista por um dia?

Semana Aberta da Ciência e Tecnologia na UA

"O sucesso alcançado nas edições anteriores, leva a Universidade de Aveiro a promover mais uma edição, a 8ª Semana Aberta da Ciência e da Tecnologia.

De 19 e 24 de Novembro de 2007, estão todos convidados a deslocar-se ao Campus Universitário para observar, experimentar e intervir em todas as actividades programadas.

A 8ª Semana Aberta mantém o seu objectivo fundamental promover a ciência e a tecnologia, assim como despertar o interesse dos mais novos para estas áreas do saber."

 


Fonte: http://event.ua.pt/semct

tags:
publicado por madeinaveiro às 17:43
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Em título de apresentação

Ao atracarmos em Aveiro pudemos contemplar toda a sua harmonia, harmonia essa entre o passado e a modernidade, harmonia de cores, espaços e sabores, desde as pinceladas coloridas dos moliceiros espelhadas sobre o leve balouçar das águas da ria ao próprio património arquitectónico.



A primeira referência histórica à nossa cidade e ao seu património surge no testamento da Condessa Mumadona Dias, "Suis Terras in Aluario et Salinas", de 26 de Janeiro de 956. Foi elevada a Vila no século XIII. Mais tarde D. João I mandou rodear a cidade de muralhas que mais tarde viriam a ser demolidas, no século XIX.

Em 1434, D. Duarte concedeu à Vila o privilégio de realizar uma feira anual, que ainda hoje se realiza e é conhecida como a Feira de Março.

Mais tarde, a Infanta D. Joana, filha de Afonso V entra na cidade para frequentar o convento de Jesus, actual museu da cidade, no qual veio a falecer em 12 de Maio de 1490, data que instituiu o feriado municipal de Aveiro.


Até ao Inverno de 1575 Aveiro era um porto de mar movimentado, sendo o comércio marítimo, a pesca e a salinagem actividades determinantes para o desenvolvimento da região. No entanto mais tarde uma maré viva atulhou o canal, impedindo assim a execução das tais actividades que geravam o avanço. Consequentemente desencadeou-se uma crise económica e social causando uma abundante emigração.

Enquanto a Vila se esforçava por recuperar da crise, Aveiro recebe em 1759, do Marquês de Pombal o título de cidade.

Mais tarde contrariando a natureza, é aberta a indispensável porta para o oceano. Forma-se a nova barra, no século XIX, e reabre então o rio, a cidade e região do mundo.

Construiram-se os caminhos-de-ferro, progressos semelhantes aos que temos hoje como IP5, A1, porto comercial e linha ferroviária do Norte, progressos este que fazem de Aveiro um lugar  cimeiro no contexto económico nacional.

Ao visitarmos Aveiro, no que diz respeito ao seu património arquitectónico deparamos-nos com a tradicional Arte Nova ou mesmo, regressando um pouco mais ao passado, com o barroco e o maneirismo presentes na maioria de capelas e igrejas.





Falta ainda por referir as fachadas de azulejo, que aqui é rei, que se podem encontrar no convento de Jesus, na estação de Caminho de Ferro, na Rua Manuel Firmino (onde os painéis representam as 4 estações do ano) entre outros, muitos edifícios que comprovam a belíssima tradição azulejar de Aveiro.




E se habitualmente Aveiro é comparada e Veneza, pelos canais que rasgam a cidade, recentemente pudemos compará-la a Amesterdão ou mesmo a Copenhaga porque passou a convidar os residentes e visitantes a aventurarem-se em passeios de bicicleta, a BUGA (Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro), uma inovação e ao mesmo tempo uma forma de protecção do ambiente.




Para além de todos os encantos já referidos Aveiro possui uma "deliciosa Gastronomia", como os característicos e únicos ovos moles, ou enguias em caldeirada.




Para além do que já referimos, a cidade de Aveiro é conhecida e admirada por muitos outros motivos:

- as suas iniciativas e associações em prol da cultura assim como as festas, feiras e romarias;

- a beleza da Ria de Aveiro, englobando todos os seus recursos naturais e desportos náuticos nela praticados;

- a praia de São Jacinto, as suas dunas de areias finas e macias;

- a Reserva Natural, também de São Jacinto;

- é a cidade do primeiro Nobel português, Egas Moniz, assim como de Zeca Afonso.

- cidade do Beira-Mar;

- uma das primeiras cidades digitais do País;

- possui uma das melhores Universidades de Portugal (criada em 1973);

- ...


Aveiro torna-se, assim, uma cidade cuja visita é indispensável para qualquer turista estrangeiro ou português.


Legenda:

1ª imagem: Moliceiros na Ria *

2ª imagem: Santa Joana Princesa

3ª imagem: A Arte Nova em Aveiro *

4ª imagem: Painel de Azulejos em Aveiro *

5ª imagem: Painel de Azulejos em Aveiro *

6ª imagem: BUGA(Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro)

7ª imagem: Ovos moles de Aveiro


* Fotografias tiradas por nós.



Referências Bibliográficas:

Amélia Pires, Maria, "Aveiro, um presente com Futuro", Revista Aveiro


Fontes de fotografias excepto as *:
2ª imagem: http://www.aveiroemfesta.org/xFiles/images1/img250_1.jpg
6ª imagem: http://bikecanal.cosmo.com.br/especial/buga/buga.jpg
7ª imagem: http://www.lifecooler.com/Edicoes/imagens/@artigos/4898_26.JPG

tags:
publicado por madeinaveiro às 21:42
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Localização do Distrito

Olá a todos!

Com este post pretendemos mostrar-vos a localização a nossa cidade e, mais propriamente o nosso distrito:


"O Distrito de Aveiro é um distrito português que pertence à província tradicional da Beira Litoral, salvo os concelhos mais a norte que pertencem ao Douro Litoral. Limita a norte com o Distrito do Porto, a leste com o Distrito de Viseu, a sul com o Distrito de Coimbra e a oeste com o oceano Atlântico." *


Área: 2808 km² (14º maior distrito português).

População residente (2006): 732 867.

Sede de distrito: Aveiro



 

* Fonte: Wikipédia.

tags:
publicado por madeinaveiro às 20:46
link do post | comentar | favorito

{mais sobre nós


{ ver perfil

{ adicionar como amigos

. 10 seguidores

{pesquisar

{Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

{posts recentes

{ Ponto de situação:

{ Um dia no Parque!

{ 11 de Maio, no Parque Inf...

{ Dinamizar o Parque por um...

{ Video de apresentação

{ Regresso às Cidades Criat...

{ Avaliação de AP do 2º Per...

{ AUTO AVALIAÇÃO

{ Visita à SIMRIA...

{ Trilho do Parque Municipa...

{arquivos

{ Maio 2008

{ Abril 2008

{ Março 2008

{ Fevereiro 2008

{ Janeiro 2008

{ Dezembro 2007

{ Novembro 2007

{ Outubro 2007

{tags

{ todas as tags

{links

{pesquisar

blogs SAPO

{subscrever feeds