Domingo, 18 de Novembro de 2007

Campanha pela Recuperação das igrejas geminadas em Aveiro

Fonte: Blog da ADERAV


Vamos esperar mais 50 anos?


ADERAV LANÇA PETIÇÃO E REÚNE COM AUTORIDADES


Esta é a imagem chocante da sacristia
valiosa pelo seu longo arcaz, talhas douradas de revestimento e tecto.

A ADERAV tem estado a desenvolver alguns passos neste âmbito.

Já houve reuniões com o senhor bispo de Aveiro e com o senhor governador civil.

Destas reuniões podemos concluir que há sensibilização e parece haver mesmo uma esperança se todos nos empenharmos.

Recordemos o que escreveu A. Nogueira Gonçalves em 1959:

As circunstâncias da envolvência da sacristia, muito a tem prejudicado, mantendo-lhe atmosfera húmida e imprópria. O maior número de telas está perdido.


Não fique indiferente: assine a petição.

A união de vontades terá que fazer a diferença!


Pelo património de Aveiro assine a petição em:

http://www.petitiononline.com/mod_perl/signed.cgi?aderav1&1

tags:
publicado por madeinaveiro às 17:41
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Aveiro no New York Times!

A New Culture Takes Hold in an Old Fishing Town

Association Cultural Mercado Negro

tags:
publicado por madeinaveiro às 22:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Novembro de 2007

PerFormas

    «PerFormas – Estúdio de Artes Performativas Contemporâneas, é uma nova estrutura artística que funcionará em Aveiro a partir de finais de 2007 no edifício do antigo Teatro Avenida.

 

O seu primeiro objectivo é o de promover uma reflexão prática sobre a actividade artística contemporânea, com especial enfoque nas Artes Performativas. Assim, o seu principal instrumento de intervenção consistirá numa programação artística, pertinente e actual, com carácter regular e contínuo, e centrada nas “artes vivas”.

O nome escolhido traduz, desde logo, o especial interesse suscitado pela diversidade das narrativas comportamentais, as diferentes “formas” de que se podem revestir e pelas possibilidades de inovação estética que possam resultar da reavaliação dos cânones consagrados pelos modos de produção artística instituídos.

Os propósitos enunciados solicitarão o recurso a meios complementares de integração dos públicos nas linguagens artísticas, formando, promovendo uma massa crítica, fomentando a reflexão. A realização de criações próprias, adequadas ao desenvolvimento do projecto e dos seus públicos, constituirá simultaneamente um segundo objectivo e um meio de intervenção. Composta por três a cinco criações anuais, esta produção própria resultará da encomenda a artistas escolhidos, privilegiando a inovação estética e formal, a pertinência programática e o rigor da execução.

   Será ainda de considerar a participação em co-produções artísticas com parceiros locais, nacionais e internacionais, em áreas de relevante interesse para o desenvolvimento da iniciativa.

    A organização de eventos de reflexão e actividades de formação e sensibilização, bem como de ciclos temáticos e programas específicos, complementará os meios de intervenção escolhidos.»


 

Fonte: http://performas.blogspot.com/

 

Iniciativas destas são sempre bem vindas à nossa cidade!

tags:
publicado por madeinaveiro às 18:42
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Energia Eólica em Aveiro

"O Porto de Aveiro recebe, hoje, a assinatura do contrato entre o Governo e a Ventinveste, uma cerimónia de atribuição da licença de produção de energia eólica, que será presidida pelo ministro da Economia, Manuel Pinho.
Esta concessão permitirá ao agrupamento liderado pela Galp Energia produzir 400 MW de electricidade a partir do vento.

A escolha do Porto de Aveiro para o arranque desta concessão deve-se ao facto de ser uma das localizações previstas pela Ventinveste para instalar uma das suas três fábricas de equipamentos, para além de Viseu e Porto.
Para além da Galp Energia, com uma participação de 34%, o consórcio tem como accionistas de referência o grupo de metalomecânica Martifer (33%) e pela também empresa nacional de energias renováveis Enersis (30%).
A Repower Systems, um dos produtores líderes mundiais de turbinas eólicas, tem um por cento e Efacec, fabricante português de componentes eléctricos, 2 por cento.

O agrupamento Ventinveste pretende criar 1.327 novos postos de trabalho com o seu cluster industrial para o sector das energias renováveis.

O investimento global (em parques e unidades fabris) a realizar agora pelo agrupamento Ventinveste é superior a 526 milhões de euros. Deste montante, cerca de 460 milhões de euros destinam-se à construção dos parques eólicos e 66,3 milhões é o investimento previsto para a criação da unidade industrial."

Fonte: Link
 
tags:
publicado por madeinaveiro às 15:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

As Melhores cidades portuguesas - Aveiro em 4º no ranking

“Olhamos para as cidades e podemos ver-nos a nós próprios enquanto agentes de mudança. Está lá o melhor e o pior de que somos capazes. Uma boa parte da nossa identidade como país está inscrita nas pedras dos monumentos, nas paredes das casas que habitamos ou nas fachadas dos prédios onde trabalhamos. O tema do urbanismo ainda não entrou na esfera das nossas preocupações e muito menos na agenda dos políticos, pois não faz ganhar ou perder eleições.”

in EXPRESSO


Cada cidade recebeu uma pontuação de 0 a 100 em cada critério de ponderação. Feitas as contas, registaram-se alguns empates, pelo que o «ranking» chega apenas ao 40º lugar.


Critérios de ponderação:

  • Acessibilidades
  • Sinalética
  • Fluidez de Tráfego
  • Oferta Cultural
  • Espaços Verdes
  • Qualidade Urbanística
  • Comércio
  • Relação com a água e a paisagem
  • Equipamentos Desportivos
  • Estacionamento
  • Segurança
  • Animação Nocturna
  • Alojamento Turístico
  • Restauração
  • Equipamentos Sociais
  • Património
  • Governança e Cidadania
  • Capacidades de atracção estudantil
  • Desempenho Económico
  • Qualidade dos espaços públicos

Classificações:

1º Lisboa (1305)

2º Guimarães (1275)

3º Évora (1230)

3º Porto (1230)

4º Aveiro (1220)

5º Angra do Heroísmo (1210)

5º Coimbra (1210)

6º Ponta Delgada (1175)

7º Vila Real (1170)

8º Braga (1165)

9º Beja (1155)

10º Figueira da Foz (1145)

10º Vila do Conde (1145)


Assim, Aveiro para além de ocupar uma boa posição no ranking, é classificada como o melhor equilíbrio paisagístico em todo o país.


Ver Link:  http://www.youtube.com/watch?v=7AJ7opoznWs

Como cidade ambiciosa e como grupo ambicioso que também somos, não nos vamos contentar com esta boa clasificação e iremos, o grupo e toda a população da cidade tentar ajudar a nossa cidade a progredir.

tags:
publicado por madeinaveiro às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

Secção 9 - primeira loja de BD em Aveiro!

   

 

Abriu na semana passada e já tem clientes habituais. E também já vai tendo dos outros, que entram para ver o que é e folheiam e fazem perguntas. A Secção 9 é a primeira loja inteiramente dedicada à banda desenhada em Aveiro e vem preencher uma lacuna que havia no mercado. «Achámos que havia espaço para esta loja».

 

Porque não havia nenhuma. E porque é melhor do que abrir outra loja qualquer. «Pelo menos não abrimos uma loja de roupa» - brinca um. «Ou uma óptica!» - atira o outro. «Pode ser um risco abrir uma loja, mas esta pelo menos é um risco original», concordam. João Brandão e Nuno Sarabando são os proprietários da Secção 9, a única loja especializada em banda desenhada que existe em Aveiro.

 

A Secção 9 abriu a semana passada no Bairro do Liceu. Já vai tendo clientes habituais, como o rapaz que folheia os ‘comics’ americanos na estante da entrada. Para já vêm os fãs de BD, mas não é só para estes que a loja está virada. «É para o público casual», explicam os proprietários. «Tivemos a preocupação de criar um espaço agradável, acolhedor. Não é escuro como a maioria das lojas de BD, que parecem ‘uma cova’, onde quem não é do meio nem se sente bem», dizem.


Aqui não é assim. O espaço é amplo, tem sofás que convidam a ficar um pouco mais, ler o que não se pode comprar, conversar com quem por aqui passa, pedir uma opinião. Também tem mesas para jogos de cartas coleccionáveis, tipo ‘Magic’. «Modéstia à parte, a loja está bonita», diz o Nuno, de braço apoiado sobre o estirador onde descansam alguns esboços.

  

 

Este jovem ilustrador aproveita o tempo que passa na loja para desenhar. «Antes trabalhava em casa, agora trabalho aqui. Dá para conciliar», garante. Nuno Sarabando já fez a animação de vários filmes no estúdio de animação de Avanca e ganhou o prémio «Central Comics» para a melhor BD curta não publicada em álbum, no ano passado. Trabalha como freelancer desde que terminou a licenciatura, em 2003.

Colegas do curso de Novas Tecnologias da Comunicação na Universidade de Aveiro, os dois sócios já tiveram uma BD conjunta na Internet e, no momento, têm outra que será publicada em breve numa revista especializada em cartas coleccionáveis. «Eu escrevo, ele ilustra», conta o João.

Para João Brandão, ir para o trabalho deixou de ser um problema. «Não me aborrece vir para a loja. Já para o meu emprego anterior...», diz, confessando o enfado. «É mesmo melhor ter o próprio negócio do que estar a trabalhar para os outros», conclui.

 

«Há BD para todos»

 

Nas estantes da Secção 9 encontra-se de tudo. Do Super Homem ou do Capitão América à Mafaldinha do Quino. De Neil Gaiman a Frank Miller e à manga japonesa. «Não temos só o que é moderno, também temos clássicos das décadas de 70 e 80, manga para os mais jovens, BD americana para o público na casa dos 30... Tentamos ser o mais abrangentes possível», explicam os proprietários.

 

 

O público de BD é de todas as faixas etárias.Quem não conhece, porém, não pensa assim. «A BD está conotada como uma coisa de crianças, com os Patinhas, ou parece que são só histórias de super-heróis, e não é assim», garantem. «Há BD para todos».

 

«A BD para jovens adultos é o que, à partida, vende mais», dizem. Estas «são histórias com temáticas mais adultas, mas sempre com um pouco de fantástico ou de ficção científica». Para além destas, «a manga também vende bem».

 

Uma mais-valia clara para os leitores é a possibilidade de encomendar o que não existe na loja, através do ‘Previews’. «É um catálogo que sai com dois meses de antecedência com o que vai ser publicado, e as pessoas podem encomendar». É vantajoso para a loja, que não pode ter tudo nas estantes, e para os leitores que estão à espera de alguma coisa específica. «Nós mandamos vir».

Para o futuro, não faltam ideias. «Os jogos de tabuleiro e os jogos de miniaturas são o próximo passo». Para os leigos, estes são jogos de recriação de batalhas com miniaturas, algumas pintadas ou retocadas pelos próprios jogadores. «Também vamos preparar workshops de ilustração com artistas nacionais», acrescenta o Nuno. «Ou internacionais, se alguma editora ajudar!», remata o João.

 

Contactos: 

Aberto de Segunda a Sábado, das 10 às 20h.
Telefone: 234 108 914
Website:
www.seccao9.pt

 

Fonte: http://www.galeria.aveiro.co.pt/noticia.aspx?id=70505.

tags:
publicado por madeinaveiro às 16:52
link do post | comentar | favorito

{mais sobre nós


{ ver perfil

{ adicionar como amigos

. 10 seguidores

{pesquisar

{Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

{posts recentes

{ Campanha pela Recuperação...

{ Aveiro no New York Times!

{ PerFormas

{ Energia Eólica em Aveiro

{ As Melhores cidades portu...

{ Secção 9 - primeira loja ...

{arquivos

{ Maio 2008

{ Abril 2008

{ Março 2008

{ Fevereiro 2008

{ Janeiro 2008

{ Dezembro 2007

{ Novembro 2007

{ Outubro 2007

{tags

{ todas as tags

{links

{pesquisar

blogs SAPO

{subscrever feeds